Notícias

Coronavírus: Governo da Itália confirma jogos com portões fechados

0


O Ministro da Política da Juventude e do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora, afirmou nesta terça (25) que permitiu a realização, com portões fechados (sem público), de alguns jogos da 26ª rodada da Série A (Primeira Divisão) do Campeonato Italiano no próximo final de semana como forma de impedir o avanço do Coronavírus no país.

Em entrevista à emissora italiana TG2 Spadafora declarou: “Vamos proibir eventos esportivos na Lombardia, Veneto e Piemonte, além de Friuli-Venezia Giulia, Ligúria e Emilia Romagna. A proibição vai até o próximo domingo [1º de março]. De forma a atender os pedidos do mundo do esporte, e sem prejudicar a proibição de realização de eventos esportivos em seis regiões do norte da Itália, permitimos a realização de alguns jogos com portões fechados”.

O ministro apresenta esta posição um dia após o presidente da Federação de Futebol de Itália, Gabriele Gravina, pedir ao Governo que partidas da primeira divisão programadas para a região norte da Itália sejam realizadas com portões fechados.

Desta forma, cinco dos dez jogos da próxima rodada do Campeonato Italiano acontecerão sem torcida, com destaque para o clássico entre Juventus e Inter de Milão, em Turim. As outras partidas são: Milan x Genoa, Parma x Spal, Udinese x Fiorentina e Sassuolo x Brescia.

Liga Europa sem torcida

Antes mesmo da declaração do Ministro da Política da Juventude e do Esporte da Itália, a Inter de Milão já havia anunciado que o jogo contra o Ludogorets (Bulgária), que acontece na próxima quinta (27) no estádio Giuseppe Meazza (Milão) e que é válido pela segunda fase da Liga Europa, será com portões fechados.

Coronavírus leva a cancelamento de evento

Também por conta do avanço do Coronavírus, o Comitê Paralímpico local e os organizadores da etapa de Lignano Sabbiadoro do World Para Swim Series (circuito mundial de natação paralímpica) já haviam cancelado o evento que aconteceria entre 27 de fevereiro e 1º de março na Friuli-Venezia Giulia, uma das 20 regiões administrativas da Itália (justamente no norte do país, local com maior número de casos de Coronavírus).



Agencia EBC

Delegação brasileira deixa sessão da ONU em protesto contra Maduro

Artigo anterior

Aeroportos e rodoviárias com movimento normal nesta terça em São Paulo

Próximo artigo

Você também pode gostar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias